Série Caminhos

Série Caminhos

Nesta série, há duas narrativas: 16 de julho de 1950 e Duas histórias.

19duas

A ideia central dessas duas narrativas é evocar sentimentos humanos e, por meio de adequado encadeamento de imagens e seleção criteriosa de cenas e códigos posturais, provocar no leitor a percepção da preservação da memória pessoal e afetiva.

Elementos visuais

Um dos elementos visuais mais marcantes dos livros de imagens digitais na Série Caminhos é o desenho, feito com sobreposição de camadas e traços cruzados que forma luz e sombra. Essa estratégia visual foi utilizada porque a memória (tema central e título da série) também é uma sobreposição de acontecimentos da vida e nossas impressões sobre eles. O traçado sobreposto em malhas, ao mesmo tempo que faz referência à proporção e à relação entre personagens e objetos, cria nas ilustrações uma vibração constante na mudança de páginas, tornando o livro mais vivo.

A diferenciação dos dois momentos da história (o passado e o presente) é bem marcada pelo estilo de ilustração. No presente, as ilustrações são emolduradas por linhas retas, contornadas por fio preto, o que mostra um momento “concreto”. Os traços dos desenhos são escuros, e as cores mais vivas, nítidas. Nas páginas que remetem ao passado, as ilustrações apresentam um contorno irregular, incerto, próprio das memórias.

Tal referência repete-se nos cadernos de atividades digitais, que propõem diversas leituras e incentivam a construção do conhecimento por meio de informação, contextualização e ligação entre os fatos que construíram as linhas da vida e da história e a aquisição de novos conhecimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *