Práticas - Notícia - 8º ano

Leitura de imagens – 1950

Unidade Ribeirânia

Atividade: Livro de Imagens 1950

Disciplina – Língua Portuguesa

Professora Sarana

Objetivos:

– Desenvolver a leitura de imagens;

– Recuperar a memória de fatos e sentimentos por meio da discussão da leitura;

– Conhecer fatos do passado e relacioná-los com fatos do presente;

– Reconhecer aspectos linguísticos, sensoriais e emotivos na leitura.

 

A professora dispôs as carteiras em forma de ‘U’, promovendo a participação total dos alunos, e abriu a discussão para interpretação do livro.

O eixo temático da discussão foi um fato futebolístico no ano de 1950, que se torna o elo com um dia importante na vida de Oscar, neto de Eliza.

Presente e passado serão abordados ao longo do projeto como forma de lidar com situações às vezes confusas para o jovem, que não entende o mundo a sua volta.

Aspectos abordados com os alunos:

– Reconhecimento – Texto verbal e não-verbal;

– Compartilhamento de experiências pessoais delicadas que pareciam não ter solução, tais como gincanas, campeonatos interclasses, campeonatos de polo aquático…

Foi um momento de euforia, pois todos queriam compartilhar seus momentos difíceis.

Percepção captada na leitura de imagens:

– Semelhança com histórias em quadrinhos;

– Retorno ao passado – rádio antiga, decoração da casa, data do jornal, cores amareladas;

–  Comportamento familiar – todos reunidos em torno do rádio;

– O rádio como veículo de comunicação mais popular;

– Elementos sensoriais;

– Lembrança auditiva – rádio, silêncio no estádio.

A professora perguntou quem conhecia o Maracanã (7 alunos na sala), então abordou-se a emoção de estar num grande estádio em dia de jogo, comparando-se com a emoção de assistir a um desfile de escola de samba do 1º grupo, eventos diferentes, mas ambos característicos de nossa cultura.

A discussão resgatou a memória dos alunos: Brasil (01) X Alemanha (07), a execução do Hino nacional Brasileiro e propiciou a comparação da última Copa do Mundo com a de 1950 – sonho, glória, nacionalismo, decepção…

Chegou-se, então à conclusão de que o futebol era mais romântico, não tão empresarial, ampliando o conhecimento dos alunos por meio da comparação dos fatos.

Iniciou-se o estudo das expressões linguísticas que acompanham as imagens:

– “Selecionado Brasileiro”;

– “O juiz dá início à peleja”;

– Jargões futebolísticos.

Depois dessa contextualização, promoveu-se a leitura de outros pontos importantes que constituíam a narração, mostrando a importância das imagens na construção do texto:

– Memória visual;

– Estádio lotado;

– Cores dos uniformes;

– Expressão de tristeza nos rostos após a decepção;

– O choro;

– Memória olfativa – xícara de café.

Encerrando esse primeiro contato com o material, a professora passou a uma abordagem pessoal, em que os alunos falaram das expectativas próprias depositadas no desempenho do Brasil na última Copa, de seu próprio desempenho em campeonatos ou outros acontecimentos, a importância de dar a volta por cima, de saber lidar com o fracasso e da importância da família na superação de problemas.

Foi uma aula enriquecedora pois, se de um lado os aspectos da língua e da leitura foram desenvolvidos e compartilhados entre os alunos, eles puderam também incorporar seus conhecimentos, vivências e conflitos em uma discussão que se identifica muito com essa faixa etária, recebendo em troca possibilidades que os levaram a uma leitura muito mais ampla da vida e da história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *